App

Viveiro Buriti
Powered by Conduit Mobile

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Semeando palmeiras

Em primeiro lugar é preciso observar que as sementes de palmeiras perdem o poder de germinação rapidamente. Por isso, devemos ter cuidado ao armazená-las e semear o quanto antes.

Abaixo reproduzo um guia de semeadura idealizado pelo viveirista Carlos Kettermann , da CKAgrícola, http://www.ckagricola.com/, de quem adquiri excelentes sementes de jussara e real.

..........................................................

INSTRUÇÕES DE PLANTIO A PARTIR DE SEMENTES DESPOLPADAS

Se desejar guardar as sementes por algum tempo poderá fazê-lo mantendo-as imersas em água corrente ou que seja frequentemente renovada.

Para germinar, colocar as sementes em local ( que pode ser escuro - não depende de luz até germinar) em que a temperatura fique permanentemente, ou a maior parte possível do tempo entre 21 e 26 graus celsius.

Atenção: Em locais muito frios ( Rio Grande do Sul, por exemplo), no inverno, é recomendável o uso de estufa ou outro meio que mantenha a temperatura das sementes na germinação

As sementes deverão ficar permanentemente úmidas ( não encharcadas - só levemente umidas). Para se conseguir isso, colocá-las em um recipiente que contenha um substrato ( o mais inerte possível - nenhum adubo). Deverão ficar imersas nesse substrato cobertas no máximo 1 cm.
O substrato mais utilizado é a areia limpa e lavada ( normalmente areia fina de rios) em que não seja recolhida de locais que haja trânsito ou qualquer tipo de contaminação.
Após as sementes imersas no substrato, pulverize, ou se tiver drenagem, regue, uma ou duas vezes ao dia, de maneira que se mantenham úmidas.

Existem diversos outros tipos de substratos ou meios de germinação que lhe poderão até ser mais fáceis.

É importante manter permanentemente duas coisas: Temperatura adequada e umidade ( não pode encharcar). Dentro disso, tudo é válido.

Dependendo da umidade e da temperatura em que ficarem envolvidas, levarão em torno de 30 - 45 dias para germinarem.

Após germinarem, ao atingirem um estágio em que adquirirem folhinhas verdes (desse momento em diante necessitarão de luz) poderão ser transplantadas para saquinhos.

Ao replantar, é mais fácil fazer um buraco cônico com uma madeira redonda (1-2 cm de diâmetro) no saquinho, colocar a mudinha no furo, quase toda enterrada, deixando só a parte verde para fora. Depois aperte a terra em redor com os dedos para que a mudinha fique bem firme. Não deixe espaços com ar ou a muda solta.

Dependendo do uso que for dar às mudas no futuro, poderá plantar duas ou três em um saquinho. Faça um furo para cada muda. Não plante mais de uma muda no mesmo buraco.

NOS SAQUINHOS: Terra com permeabilidade e fértil. Uma terra que é fértil para outras plantas também será para a Palmeira. A palmeira tem um consumo um pouco maior de micro nutriente.
Você pode adubar da mesma maneira que aduba outras plantas.
O tamanho ideal do saquinho é de 11x 15 ou 11x18 cm (dependendo da forma que for construído). Se for maior não tem problema, só será mais trabalhoso, mas poderá deixar a muda mais tempo no saquinho, nesse caso.

A maneira mais comum para fazer o substrato que irá nos saquinhos é a seguinte:
80 % de terra e 20 % de adubo orgânico de aves, seco, ou,
70 % de terra e 30 % de adubo orgânico de gado, seco.
Se a terra for muito argilosa (pouca permeabilidade adicione um pouco de areia).
Também é possível encher os saquinhos com o substrato que se vende em casas especializadas (terra preta ou similar), mas haverá um aumento de custo bastante grande nesse caso, sem que haja um melhor resultado.

As mudinhas, quando pequenas são muito desejadas por lagartas e formigas. Quando estiverem nos saquinhos, por precaução, é bom pulverizar com 20 ml de DECIS para cada 20 litros de água. Pode aproveitar e adicionar duas colheres de sopa de Yogen numera 2 ( adubo foliar) na mesma água, para aproveitar a pulverização.
Repita a operação a cada 20/30 dias.

Manter as mudas em local que não sejam atingidas por sol pleno, deixar em meia sombra ou com sombrite 50 % sobre as mesmas.

Capinar (arrancar) o matinho que cresça nos saquinhos. Procure arrancar enquanto pequeno, para facilitar o trabalho e não prejudicar as mudinhas.

Dependendo do clima de sua região vai regá-las mais ou menos. O normal é regar uma vez ao dia, de preferência pela manhã, nos dias de tempo bom. A terra dentro dos saquinhos deverá ficar sempre levemente úmida. Não podem virar torrões secos nem encharcados.

Para ver a umidade dos saquinhos, não use como referência a terra que estiver aparecendo em cima, que normalmente sempre estará seca. Procure ver a terra um centímetro abaixo da superfície. Logo, você pegará prática em saber da umidade.

Suas mudas ficarão no viveiro em torno de 8 meses. Poderá manter mais ou menos, dependendo da finalidade que será dada as mesmas.

A regra é a seguinte: É mais fácil cuidar das mudas no viveiro do que no campo. Por isso, evite plantar muito pequenas.
Também não deve deixar ficar grandes demais, pois estiolarão. Até 40 cm poderá manter no viveiro, se quiser.

Caso seu caso seja de plantador em maior escala, para produção de palmito, mande-nos um e-mail para conversarmos sobre o plantio no campo

2 - INSTRUÇÕES DE PLANTIO A PARTIR DE SEMENTE PRE GERMINADA

Vou passar algumas instruções para sementes pré germinadas :

Assim que receber, abra a embalagem e deixe ventilar as sementes.

É necessário mantê-las levemente úmidas. Se deixar secar, morrem no mesmo dia.

Caso não as consiga plantar no dia, ponha-as sobre uma superfície limpa e seca de terra ou cinzas. Depois espalhe cinza por cima ( pode ser areia fina e limpa também - mas cinza é bem melhor - mantém a umidade por mais tempo.). A seguir regue-as sem deixar encharcadas demais.
Deve manter assim até que sejam plantadas ( sempre úmidas).
Local com sol reduzido ou ausente.


Prepare saquinhos de aproximadamente 10 cm de largura por 15 de altura.
Colete terra seca e destorroada ( sem contaminação) e coloque em torno de 20 % de adubo orgânico seco de aves ou 30% de gado bovino seco. Se sua terra for muito pegajosa (argilosa), adicione um pouco de areia lavada ( Lavada significa retirada de rio ou outro lugar que não tenha contaminação - barranco de areia por exemplo) Não pode ser areia que contenha sal (praia) ou que contenha contaminações ( beira de estrada por exemplo, ou locais de tráfego).

A maneira fácil de comprar substrato pronto também serve, mas o preço final será alto. Substrato com nutrientes.

Encha os saquinhos e soque bem ( socar batendo os saquinhos na mesa) não precisa ser com os dedos dentro do saco.

Enfileire os saquinhos em uma largura que permita tirar o matinho de vez em quando e molhar todo o dia. ( 15 saquinhos de largura mais ou menos).

Faça os saquinhos o quanto antes. É trabalhoso.

Quando for plantar as sementes pré germinadas nos saquinhos, deve regar bem os saquinhos antes de plantar. Regue até ficarem totalmente encharcados no seu inteior.
As sementes que estão sendo plantadas ( apenas no momento do plantio) devem estar submersas em água.
Por exemplo:
a)Voce vai plantar.
b)Regue já no dia anterior os saquinhos antes de plantar.
c)Regue novamente antes de começar a plantar e confirme se realmente a terra está bem encharcada.
d) coloque em um balde a quantidade de mudas que voce vai plantar numa manhã, ou a cada duas horas, por exemplo, e cubra com água no balde.
e)Com uma madeira pontiaguda faça um buraco em cada saquinho (alguns por vez- aproveite para observar se a terra está bem molhada em toda a extensão do buraco). Pegue uma mudinha coberta de água no balde e coloque no buraco com a raiz para baixo e a pontinha da germinação para cima. Aperte bem pelos lados para prensar a terra conta a mudinha. Sem exageros, mas a muda necessita ficar bem fixada e sem ar em torno dela. Deixe-a enterrada quase por inteiro ( bolinha da semente bem enterrada). Se o broto já for grandinho deixe apenas um mínimo para fora da terra. Se o brotinho for bem pequeno, pode deixar totalmente enterrado ( Bolinha da semente de 1 a 2 cm abaixo da terra). Não exagere também, não enterre demais.

f) Continue até terminar.

g) No primeiro dia regue bem para garantir que a terra dos saquinhos esteja bem molhada. Nos dias seguintes, regue de preferência pela manhã. A terra deve ficar sempre levementre úmida daí por diante. Não deixe a terra secar totalmente. Se secar muito rápido, pode ser necessário molhar de manhã e a tarde. Normalmente só de manhã é o suficiente.

h) Essa mudinhas devem receber no máximo 50 % de sol nos tres primeiros meses. Coloque sombrite 50% sobre as mudas ou as armazene em local que tenha sombra.

i) Não podem haver formigas no viveiro enquanto as mudas estiverem lá.

j) Se plantar em local que tenha muita vegetação próxima é possível que hajam lagartas. Raro mas não impossível. Qualqer anormalidade com as mudas, comunicar-se comigo para trocar idéias.

l) As mudas ficarão assim por 6 a 8 meses, para então serem replantadas definitivamente.

m) dependendo do uso que for dar as mudas ( ornamental, por exemplo), poderá plantar duas tres ou até 4 em alguns saquinhos para no futuro dar um efeito especial na decoração. Se o fizer, faça um buraquinho para cada semente. Não coloque mais de uma semente em cada furo.

n) Se, por acaso, plantar as sementes diretamente no chão- definitivamente, terá grande indice de perdas.

3 - INSTRUÇÕES PARA PLANTIO DEFINITIVO A CAMPO

O tempo de viveiro da muda varia de 6 a 12 meses, dependendo de como encarará os ítens abaixo:

Na meia -sombra ( sol controlado - sombrite de 50 %) elas crescerão melhor enquanto estiverem nos saquinhos. No sol pleno o crescimento será mais lento enquanto forem pequenas. Com o tamanho que estão até já podem tomar sol. Fazer essa passagem da sombra para o sol é até melhor no inverno, quando os dias tem uma insolação menor.

É Mais fácil cuidar das mudas todas juntas em um viveiro, do que espalhadas no campo. Considerando este aspecto e o anteriormente citado, se não estiverem atrapalhando, não se apresse em fazer o plantio definitivo devido a pisoteios, formigas, irrigação, etc. Pode mantê-las a meia sombra, juntas até atingirem um tamanho de 30 a 40 ou até 50 cm. Se utilizou saquinho no tamanho que recomendamos, está tranqüilo. Se o saquinho for menor tem que programar o plantio mais rapidamente.

Pode-se apressar o crescimento no viveiro. Agora que já estão com folhinhas desenvolvidas, poderá, se quiser ( não é uma coisa necessária, só para apressar o crescimento e fazer plantas bem robustas), pulverizar ( ou regar com um regador que tenha a ducha bem fininha) com adubos foliares. O produto mais indicado para palmeiras é o Yogen numero 2, Coloca-se 2 colheres de sopa bem cheias em 20 litros de água( ou proporcionalmente - no seu caso talvez 1/4 de cada ítem desses).
Junto com esse adubo, na mesma água, poderá ( recomendado) colocar entre 10 e 20 ml do produto DECIS. Este produto é preventivo contra formigas e lagartas. As formigas e lagartas gostam demais de palmeirinhas novas. É bom passar o DECIS para não perder mudas.

Esta pulverização, poderá ser feita a cada 15 ou 20 dias ( não menos que 10 dias entre uma e outra).

É necessário aclimatação no sol antes de replantar. Um mês, ou um pouco mais, antes que pretenda plantá-las definitivamente, terá que acostumá-las ao sol primeiro. Isso se faz tirando a cobertura e voltando a colocá-la mais tarde. Por exemplo, por uns 4 dias tire a cobertura cedo de manhã e recoloque de meio dia, mais uns quatro dias recolocando as duas horas, e depois retirando inteiramente.
Se o lugar que estiverem é difícil esse procedimento, mude-as para um lugar que pegarão sol só uma parte do dia. Depois de uma semana mude outra vez para o sol definitivo.
Deixe-as no sol, ainda nos saquinhos, pelo menos por uns 15 a 20 dias. Se pegarem sol forte com excessiva rapidez algumas folhas ficarão avermelhada ( queimadas). Uma folha por pé ( ou algumas manchas nas partes mais horizontais da folha) nessas condições não é problema.

Nesse período, as mudas devem ser irrigadas diariamente. Quanto maiores a mudas, de maneira geral, mais necessitarão de irrigação ( enquanto estiverem nos saquinhos)

Caso vá plantar as mudas em local sombreado, não necessitará de aclimatação.

As mudas devem ser plantadas definitivamente em sol pleno ou locais que haja boa iluminação. A palmeira real se dá bem ao sol e locais medianamente sombreados. Se plantar em locais muito escuros, como uma mata fechada, ela se desenvolverá muito lentamente ou não desenvolverá.
Pode-se plantar em matas ralas. Nós mesmo fazemos plantações comerciais em locais assim.

No plantio difinitivo encharque os saquinhos. Quando for plantar definitivamente separe a quantia de mudas que irá plantar no dia e molhe bem, até encharcar.

Como plantar: Existem diversos métodos. Vou explicar o que consideremos mais prático. Com uma cavadeira ou enxada, faça um buraco um pouco mais largo que o saquinho e profundidade 50 % maior que o saquinho. Jogue no fundo 200 gramas de esterco seco de galinha ( se o solo for pobre ou arenoso, adicicione 1 kg de super triplo a cada 10 kg de adubo orgânico- bem misturado). Sobre o adubo orgânico jogue uma fina camada de terra ( só para a muda não encostar direto no adubo). Coloque a muda sem o plástico ( e sem quebrar o torrão) dentro do buraco, sobre o adubo e terra que colocou, encha de terra pelos lados e deixe a terra ao redor da muda bem firme só a com a força das mãos.

A bola de terra ( torrão) da muda não pode ficar mais alta que a terra na qual foi plantada. O ideal é afundar um pouquinho.

Mantenha a muda limpa ( sem vegetação) ao seu redor por uma ano após replantada ( até que faça seu próprio sombreamento).

ADUBAÇÃO NO CAMPO:
A adubação da planta no campo é variável conforme a terra. De maneira geral, o seguinte:
Se plantou a mudinha conforme a recomendação acima, não adube no primeiro ano.
Quando estiver próximo de um ano de plantado, a época que coincidir com a entrada do verão, coloque 6 gramas por pé, de um adubo com a formulação aproximada de 30-00-40.
No final do verão (março) repita.
Idem ano a ano. Nas adubações seguintes à segunda, vá aumentando a uréia e diminuindo o potássio, até que no ultimo ano, coloque 15 a 20 gramas por pé, de Sulfato de amônio ( primavera e final verão).
Para as regiões do sudeste e norte e nordeste, esqueça as palavras inverno e verão e considere como período das águas

Relembrando, estas recomendações acima não são generalizadas. São a média no país. Se tiver as análises de seu solo, poderá ser mais específico e reduzir custos ou melhorar resultados.

Outra opção é utilizar adubo de suínos ou de aves, no lugar do adubo químico ( poderá produzir organicamente) . Se tiver disponibilidade em sua fazenda desses adubos, ou facilidade de adquirir, espalhe em torno de 4 toneladas por hectare ( duas vezes por ano) e não precisa colocar nenhum outro adubo. Essas quantidades podem mudar conforme a qualidade da terra. É uma afirmação genérica. Existem solos que não necessitam nenhuma adubação e outros que devem ser tratados com muito cuidado.