App

Viveiro Buriti
Powered by Conduit Mobile

domingo, 25 de janeiro de 2009

PLANTE ÁRVORES - INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Reflorestando nascentes e margens de córregos e rios

A água é o sustentáculo da vida em nosso planeta. A garantia da oferta de água deve-se à vegetação nativa que protege o solo, evitando enxurradas e processos erosivos que vão causar o assoreamento dos leitos dos rios e nascentes. Além de exercer papel fundamental para a manutenção da quantidade e qualidade da água, a vegetação também atua no equilíbrio ecológico, garantindo abrigo e alimento para a fauna e para os homens.

Reflorestar é hoje uma necessidade primordial, devendo ser realizada imediatamente, pois as árvores demoram a crescer e queremos florestas para os nossos descendentes.

Quais espécies devem ser plantadas?

A escolha das espécies vai depender da vocação da área de cultivo. É recomendável o uso de mudas de espécies nativas, que são adaptadas à região e tem grande chance de crescer e se desenvolver bem. No caso das frutíferas é possível que algumas espécies produzam frutos aos cinco anos de idade. Há grupos de espécies para cada ambiente: áreas mais úmidas, mais secas, margens de córregos e nascentes.

Como plantar?

Época de plantio

A época adequada para o plantio é o início das chuvas, de preferência em dias nublados ou úmidos.

Árvores nativas em geral

Tamanho da cova: 40X40X40 cm – ou tamanho da embalagem
Espaçamento: 3X3 m
Adubação por cova: 250g de calcário dolomítico; 30g de NPK 4 – 30 – 16 + Zn; 5 litros de adubo orgânico.

Mudas de Eucalyptus SP e Pinus SP

Tamanho da cova: 20X20X20 cm
Espaçamento: 3X2 m; 2X2 m
Adubação por cova: 200g de calcário dolomítico; 30g de NPK 4 – 30 – 16 + Zn;
5 litros de adubo orgânico.

Mudas de arbustos

Tamanho da cova: 40X40X40 cm
Espaçamento:

Adubação por cova: 500g de calcário dolomítico; 60g de NPK 4 – 30 – 16 + Zn;
10 - 12 litros de adubo orgânico.

Mudas em torrão, espécies ornamentais arbóreas e frutíferas nativas

Tamanho da cova: 80X80X80 cm
Espaçamento, em geral: 7X7 m
Adubação por cova: 1 kg de calcário dolomítico; 300g de NPK 4 – 30 – 16 + Zn; 20 litros de adubo orgânico.

Pomar doméstico

Tamanho da cova: 80X80X80 cm

Espaçamento:

Mangueira (pé franco) - 10X10 m

Abacateiro (pé franco) - 10X10 m

Jaboticabeira - 8X8 m

Citros em geral – 6X7 m

Goiabeira (pé franco) – 6X6 m

Maracujazeiro – 3X5 m

Adubação por cova: 1 a 2 kg de calcário dolomítico; 400g de NPK 4 – 30 – 16 +

Zn; 1 kg de fosfato natural; 30g de FTE BR – 8; 20 a 30 litros de adubo

orgânico.

Cerca viva

Tamanho da cova: abrir valeta de 40X40 cm ao longo do perímetro para plantar

as mudas;

Espaçamento: 03 mudas por metro linear

Adubação por metro linear de vala: 5 kg de calcário dolomítico; 200g de NPK 4

– 14 – 8; 10 litros de adubo orgânico. Distribuir 50g de sulfato de amônio por

metro aos 30, 60 e 90 dias do plantio.

O plantio

· Remover a terra da cova e separar a terra de cima da de baixo;

· Um mês antes do plantio, misturar o calcário e adubo orgânico à

terra de cima. Devolver para dentro da cova, primeiro a terra

adubada e depois a outra parte. Regar diariamente para que o

calcário corrija o pH do solo. Colocar o adubo químico por ocasião do

plantio;

· Retirar a muda do saco plástico ou cesto de fibras antes de plantar,

evitando que os torrões sejam desfeitos; Deixar a superfície da muda

alinhada com a superfície do terreno, evitando enterrar a parte

inferior do tronco ou deixar raízes expostas;

· Apertar a terra ao redor da muda, de modo que a planta fique firme e

na posição vertical;

· Deixar a cova um pouco mais baixa que o nível do terreno para

acumular umidade;

· Fazer tutoramento da muda, usando para isso um pedaço de sarrafo

de madeira ou estaca de bambu com 60 cm;

· Regar logo após o plantio e diariamente até o pegamento,

espaçando a rega depois.

Adubação corretiva

Após o pegamento das mudas, realizar adubação por cobertura aplicando

sulfato de amônio nas quantidades de 50, 100 e 150g aos 30, 60 e 90 dias

após o plantio, respectivamente.

LISTA DE ESPÉCIES

Nome vulgar:

Angico

Araçá-roxo

Aroeira

Bacupari da mata

Barbatimão

Baru

Baraúna

Cagaita

Caju do cerrado

Camboatá bravo

Canela

Capitão da mata

Caqui do cerrado

Cedro

Cega-machado

Copaíba

Embaúba

Embira de sapo

Faveiro

Gonçalo Alves

Guariroba

Guapeva

Guatambu

Ingá da mata

Ipê do cerrado

Ipê verde

Jacarandá

Jatobá da mata

Jatobá do cerrado

Jenipapo

Jerivá

Landim

Lobeira

Louro precioso

Louro preto

Macaúba

Mama-cadela

Mamica-de-porca

Mangaba

Mata cachorro

Monjoleiro

Mutamba

Olho de cabra

Paineira do cerrado

Pajeú

Palmiteiro

Pata de vaca

Pau pombo

Pau-terra-da-mata

Pente de macaco

Pequi

Pereira do campo

Piúna

Quaresmeira

Sangra d’água

Tamboril do cerrado

Tapura

Ucuúba

Umburana

Vinhático

Granja Modelo do Ipê

DF 003 – Saída Sul – Brasília/DF

Telefone: (61) 3380-2847

Núcleo de Proteção e Reabilitação Ambiental

SAIN Parque Rural – Brasília/DF

Telefone: (61) 3348-7917